Documento assinado por Rose Miriam prova que ela se declarou solteira em 2012

O documento em questão foi apresentado à Justiça na última sexta-feira

A disputa pela herança do apresentador Gugu Liberato acabou de ganhar uma nova reviravolta. De acordo com o site do jornal Extra, a defesa do patrimônio do apresentador, que faleceu ainda em novembro de 2019, apresentou ainda na última sexta-feira (6) um documento assinado por Rose Miriam, a companheira de Gugu, ainda no ano de 2012.

Segundo o documento em questão, Rose chegou a se afirmar como solteira. Também por meio dele, ela chegava a reconhecer que possuía uma ligação com Gugu Liberato, mas ela estava ligada somente a co-parentalidade dos filhos. Assim, eles seriam responsáveis conjuntamente pelos três, mas não exatamente casados.

PUBLICIDADE

De acordo com informações da revista Veja, o documento em questão derruba todas as teses defendidas por Rose Miriam para explicar o fato de que Gugu Liberato não deixou nada para ela em seu testamento.

Além disso, fica claro também que o acordo dos dois eram somente para trem filhos juntos.

PUBLICIDADE

Ainda segundo a Veja, o documento de 2012 serve para comprovar uma doação do mesmo ano, de uma casa no bairro Alphaville, localizado em São Paulo de Gugu para Rose.

De acordo com a revista citada, a casa é a mesma e que a companheira do apresentador vivia com os três filhos deles e é avaliada em R$1,8 milhão.

PUBLICIDADE

Apesar dos pontos destacados, a defesa de Rose Miriam ainda contesta o documento, visto que o acordo firmado por ela e Gugu ainda em 2011 diz que eles eram apenas amigos e apenas criavam juntos os seus filhos.

De acordo com os advogados dela, o documento e questão foi assinado quando Rose estava internada no Albert Einstein após sofrer uma crise de depressão. Dessa forma, ela não teria plenas condições de compreender o que estava fazendo.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.