Jornalista Eloísa Leandro morre após ter realizado procedimento estético no RJ

A morte da jornalista foi confirmada na madrugada da última quinta-feira (10)

Na madrugada da última quinta-feira (10) morreu a jornalista Eloísa Leandro, que não resistiu ao passar por um procedimento estético, que aconteceu em uma clínica localizada na Tijuca, na região norte do RJ.  Eloísa tinha 40 anos, e passou por uma parada cardíaca ao ser submetida a uma lipoaspiração.

Em sua carreira como jornalista, Eloíse passou por jornais como “A Tribuna” e “O São Gonçalo”. O enterro dela acontecerá nesta sexta-feira (11), no cemitério Parque da Paz, no Pacheco, na cidade em que  jornalista vivia e atuava.

De acordo com amigos da jornalista, ela passou mal quando foi transferida da sala onde ocorria o procedimento para o quarto na clínica. O médico, que não foi identificado ainda até o momento, havia realizado outras intervenções estéticas na paciente, e autorizou que esta fosse feita menos de uma semana após a recuperação de Covid-19.

Pessoa próximas da jornalista também afirmaram que Eloíse fazia uso de medicamentos controlados devido a problemas cardíacos que possuía. No dia em que passou pelo procedimento, a jornalista foi acompanhada ao local por uma amiga sua, Taís Araújo, que atua como enfermeira.

Através da web amigos e parentes da jornalista publicaram mensagens lamentando o ocorrido, e lembraram da luta que ela havia enfrentado ao longo da vida para conseguir descobrir a respeito dos assassinos de seu filho, Victor Hugo da Silva Braga, que foi morto aos 15 anos de idade, em julho de 2011. O crime contra o filho da jornalista ocorreu em um bairro da cidade de São Gonçalo, próximo ao local em que ele morava na época.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.