Pai de Gabriel Diniz revela que teve um “pressentimento ruim” antes de o avião cair: “Não tinha coragem de falar”

O pai do cantor disse que sentiu um aperto no coração ao saber que o filho viajaria de avião

O cantor Gabriel Diniz faleceu na segunda-feira (27 de Maio) vítima de uma queda de avião em Estância, no Sergipe.

O enterro do artista aconteceu na terça-feira (28) e foi marcado por vários momentos de comoção entre amigos e parentes que davam o seu último adeus ao cantor que estava no momento de mais auge em sua carreira e tinha apenas 28 anos de idade.

PUBLICIDADE

O pai do cantor, Francisco, tem dado entrevistas á imprensa e contou que teve um pressentimento ruim antes de o avião cair. Mas, de acordo com ele, decidiu não contar nada a Gabriel. Essas informações são do Yahoo.

“O Gabriel me disse: ‘Painho, eu até ia de carro, mas isso vai gastar muito tempo e aí a gente decidiu contratar uma empresa aqui mesmo. Então eu fechei um voo que vai comigo. Eu vou de carro até Feira de Santana. Eu vou ao médico e depois nós nos encontramos aí'”, disse o pai do cantor.

PUBLICIDADE

Francisco então revelou que assim que o filho contou para ele que viria de avião, sentiu um aperto em seu peito: “Eu confesso que senti que algo do tipo podia acontecer. Senti e não fui corajoso o suficiente para falar isso para ele ou para outra pessoa por que ele era muito forte. Ele certamente ia dizer: ‘Não painho. Isso é brincadeira do senhor. Isso não existe'”, revelou Francisco.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar da Paraíba, mais de 20 mil pessoas foram no ginásio poliesportivo Ronaldo Cunha Lima, localizado em João Pessoa, onde o corpo do cantor foi velado há mais de duas semanas.Vale lembrar que toda aquela tranquilidade de Francisco Diniz ao conversar sobre a morte do filho em uma entrevista que deu ao Balanço Geral, da Record TV, na segunda-feira (27), chamou muito a atenção e foi motivo de comentários. Mas Francisco explicou tudo:

PUBLICIDADE

“As pessoas podem até estar pensando por aí: ‘Nossa como o pai do Gabriel é frio em falar dessa maneira’, mas eu não consigo enxergar como tristeza.

Ele era alegre de verdade, se alguém conhecia uma pessoa feliz essa pessoa era o Gabriel e precisamos dar valor a isso”, explicou o pai de Gabriel.

“Ele viveu a vida dele de maneira única, ele viajou, aproveitou muito, foi tudo de fato muito intenso. Necessitamos agora que Deus nos dê força.

O que nós pedimos para todos é oração, pois somente dessa forma nós conseguiremos tocar a vida”, afirmou Francisco.

PUBLICIDADE

Escrito por Larissa Silva

Amo praia, natureza e escrever. Publicitária e redatora em portais online. Contato: [email protected]